Dia a dia do varejo

Pré-Venda: dicas que podem gerar melhores resultados!

No mundo do comércio, é muito comum ouvirmos discussões sobre o que é um Pós-Venda e o quanto ele é importante, não é mesmo? Contudo, o que muitos esquecem é que o conceito de Pré-Venda também existe e ele também é extremamente importante para impulsionar os resultados.

Como o nome sugere, o Pré-Venda consiste em um conjunto de ações que são executadas antes de uma venda ser concretizada. De certo modo, essas ações preparam os clientes para as compras, garantindo que a jornada de compra tenha um início mais bem direcionado.

E já que se trata de um assunto capaz de impulsionar os resultados do seu negócio, este post focará na apresentação de dicas muito interessantes dentro da ideia de Pré-Venda. Portanto, não deixe de acompanhar este post até o fim e conhecerá novas formas de gerar melhores resultados para o seu negócio… vamos começar?

O conceito básico de Pré-Venda…

Antes de mergulhar nas técnicas e estratégias, é importante saber qual é a definição do termo Pré-Venda. Desse modo, é possível garantir que todas as suas ações seguirão uma diretriz sólida, visando o alcance do objetivo correto.

Nesse sentido, podemos dizer que a “arte da Pré-Venda” consiste na preparação e qualificação estratégica dos leads antes do fechamento de uma compra.

Como você já deve saber, todas as pessoas passam por um jornada de compras. Logo, todas as ações que antecedem a efetivação da compra, se encaixam dentro do grupo conhecido como Pré-Venda.

Sim! Trata-se de um conceito de definição bem simples, mas que exige muitos estudos e estratégias para ser executado. Como falaremos sobre essas estratégias logo na próxima seção, cabe destacar aqui algumas das vantagens de um bom Pré-Venda. Confira:

  • Aumento das Taxas de Conversão: os clientes só são encaminhados para a área de vendas quando já estão preparados e isso aumenta as chances de os negócios serem concretizados;
  • Redução do Custo de Aquisição de Clientes (CAC): os custos relacionados às vendas são direcionados apenas ao leads mais bem qualificados, evitando gastos desnecessários com leads que tenham baixa probabilidade de fechar as compras;
  • Aumento do Faturamento: como consequência da redução dos custos e do aumento nas conversões, o faturamento acaba sendo impactado de uma forma muito positiva.

Agora que você já ficou conhecendo o potencial das estratégias de Pré-Venda, podemos começar a falar sobre a aplicação delas…

Estratégias de Pré-Venda…

Mesmo que o potencial das estratégias de Pré-Venda seja enorme, é bom saber que nem todos os negócios podem se aproveitar dessa força. Afinal, há custos envolvidos e, caso a margens sejam curtas, pode ser mais interessante trabalhar apenas com estratégias de aquisição mais tradicionais. De todo modo, vamos às ideias…

Estruturar um funil de vendas…

Como não poderia deixar de ser, o pré-vendedor será o profissional que irá “pegar o cliente pelas mãos” e encaminhá-lo ao longo do funil de vendas. Obviamente, para que isso possa acontecer, a sua empresa deve possuir um funil muito bem estruturado. Para lhe ajudar nesse sentido, confira um modelo de funil:

  • Atração de Leads: nesse ponto, será necessário atrair os leads para gerar o primeiro contato com a empresa. A atração poderá ser ativa (a empresa vai em busca dos leads) ou passiva (os leads chegam até a empresa);
  • Segmentação dos Leads: é nessa etapa que o Pré-Venda irá atuar, já que a segmentação irá qualificar os leads em função de características que indiquem o maior potencial de fechar os negócios;
  • Vendas: após terem sido qualificados na fase anterior, os leads são convertidos em clientes;
  • Pós-Venda: aqui a empresa faz o acompanhamento do cliente, podendo trabalhar também o cross-selling e o up-selling.

Conhecendo esse funil, o pré-vendedor já terá uma noção dos objetivos aos quais ele deverá atender.

Identificar as dores e necessidades…

Esse é um dos pontos mais importantes da atuação de um pré-vendedor. Por ter a missão de qualificar os leads, o profissional deverá promover diversos estudos sobre os públicos-alvo a fim de identificar as dores e necessidades dos prováveis clientes.

Esses estudos, claro, deverão ser feitos através de mecanismos tecnológicos, pesquisas, etc. E perceba que, quanto melhor for a qualidade das informações, mais fácil será fechar as vendas depois, já que as ofertas serão personalizadas e direcionadas ao atendimento dos clientes… no ponto em que eles mais precisam.

Comunicar sempre…

Dentre as muitas qualidades que um pré-vendedor deve exibir, a qualidade na comunicação é, sem dúvidas, a mais importante. Afinal, é por meio da comunicação com os prospectos que se pode coletar informações passíveis de serem utilizadas nos processos de fechamento de vendas.

Felizmente, as meios de comunicação hoje em dia são muitos. O pré-vendedor pode atuar nas redes sociais, fazer ligações, conversar através de um email, ter um blog corporativo, um canal… enfim, comunicar é essencial para poder conhecer os leads a fundo…

Vai apostar no Pré-Venda?

O setor de Pré-Venda, como você pôde perceber, é capaz de aumentar as taxas de conversão de uma forma significativa, já que ele prepara os leads e apenas encaminha ao setor de vendas, aqueles que possuem as maiores chances de fechar o negócio. Por isso, conhecer novas estratégias nesse sentido é essencial.

Agora que você sabe como funciona um Pré-Venda e tem algumas estratégias interessantes à disposição, já pode começar a implantar essa opção no seu negócio. Lembre-se de montar uma estrutura adequada às particularidades do seu negócio e de garantir que o pré-vendedor possa ter diversas opções, em relação aos meios de comunicação. Assim, os resultados poderão ser os melhores possíveis.

Posts Relacionados

Sem comentários

    Deixe um comentário