Canais

Canais de Venda: saiba onde a sua loja deve estar para vender mais!

Por força dos novos perfis comportamentais dos consumidores atuais, estar em diversos canais de venda se tornou uma obrigatoriedade para as empresas. Afinal, não é preciso pensar muito para entender que uma empresa deve estar nos locais em que o público-alvo dela está. E como o público-alvo tem estado em diversos locais, as empresas devem se adaptar a essa realidade.

E é nesse contexto que conceitos como multicanalidade, omnichannel, comércio unificado e muitos outros têm ganhado cada vez mais relevância. Esses conceitos partem do princípio de que os clientes mudaram a forma de agir e, por isso, eles oferecem bases sólidas para nortear as estratégias das empresas.

Aqui no Blog da Newtail, você encontrará uma série de posts relacionados a canais de venda, na categoria Canais. Ainda assim, este post é um belo resumo, que engloba as principais informações acerca desse assunto. Sendo assim, a sugestão é que não deixe de acompanhar. Desse modo, você poderá impulsionar os seus resultados grandemente.

O que dizer sobre Canais de Venda?

Quando pensamos em canais de venda, a primeira ideia que vem à mente é a nossa loja, não é mesmo? Bem, a nossa lojinha é um canal de venda. Contudo, para você ter uma ideia de como tudo mudou, acompanhe o seguinte raciocínio…

No passado, antes do “boom” da internet, os canais de venda se limitavam ao mundo físico. Depois, surgiram as lojas virtuais. Na sequência, as redes sociais evoluíram bastante, chegando a oferecer opções para que os clientes fechem compras sem ter que sair dessas plataformas.

Hoje, temos lojas físicas, virtuais, marketplaces, aplicativos, redes sociais, plataformas de afiliados… enfim, a quantidade de canais é enorme. E, a princípio, nenhuma empresa seria obrigada a estar em tantos canais ao mesmo tempo.

Entretanto, os perfis comportamentais dos clientes mudaram muito ao longo dos anos. Boas experiências de compra passaram a ser tão valorizadas quanto preços baixos e fretes rápidos e acessíveis. E dentro da ideia de “boas experiências”, poder comprar em qualquer canal é uma das ações favoritas dos “novos consumidores”.

Assim, querendo ou não, as empresas são forçadas a estar nos canais nos quais seus clientes estão. Felizmente, essa presença em vários canais é favorecida por muitos conceitos e tecnologias que surgiram, exatamente, para atender a essa nova demanda dos consumidores.

Multicanal, Omnichannel e Unified Commerce…

Conforme foi destacado, a demanda dos consumidores, pela experiência de poder comprar em diversos canais, levou o mundo do comércio a muitas mudanças. Nesse sentido, novos conceitos passaram a surgir.

Dentre esses conceitos, os mais importantes são: Multicanal, Omnichannel e Unified Commerce. Confira a ideia geral de cada um deles:

  • Multicanal: nesse caso, temos o negócio figurando em diversos canais. Por exemplo, uma empresa que possui uma loja virtual, uma loja física, um aplicativo e também faz vendas pelas redes sociais é um exemplo de empresa multicanal;
  • Omnichannel: aqui, o conceito de multicanal evolui. Temos uma empresa atuando em muitos canais, mas, nesse caso, há uma integração entre esses canais. Isto é, uma única jornada de compra pode passar por todos os canais pertencentes a uma empresa;
  • Unified Commerce: esse conceito é o mais abrangente. Ele inclui a ideia de uma empresa atuando em diversos canais, com integração. Porém, o conceito também foca na ideia de que o negócio opera de forma totalmente integrada, por meio de um sistema único, ou seja, teríamos algo como o “Front-end” e o “Back-end” agindo de forma integrada.

Com base nesses conceitos, muitas empresas mudaram suas estruturas e puderam se adequar aos novos contextos do comércio. Logicamente, para poder manter a sua empresa competitiva, o ideal é conhecer a fundo esses conceitos e, quando possível, aplicá-los em seu negócios.

E quais são os principais Canais de Venda atualmente?

Bem, agora que você já tem uma noção dos principais conceitos relacionados aos novos paradigmas dos canais de venda, podemos falar um pouco sobre os locais que mais têm sido utilizados pelos consumidores atuais.

Nesse caso,  a base dos negócios é uma loja virtual ou uma loja física. Aliás, os conceitos de multicanalidade acabaram ajudando as lojas físicas a se reergueram novamente, já que é possível iniciar a jornada de compra online, passar pela loja física, para provar o produto, e fechar a venda por lá ou não.

E mais, o conceito de comércio unificado, por exemplo, permite o compartilhamento de estoques. Assim, as lojas físicas passam a ter as chamadas “prateleiras infinitas” e isso, claro, melhora bastante a experiência dos clientes.

Além das lojas virtuais e físicas, as redes sociais e os aplicativos também se tornaram ótimos canais de venda nos últimos anos. Nas redes sociais, já existem mecanismos para favorecer as vendas. Nos aplicativos (que ainda estão conquistando seu espaço), temos, de certo modo, uma versão compacta das lojas virtuais.

Com todos esses canais de venda à disposição, os clientes podem transitar entre offline e online (ou vice-versa) com total facilidade. Dessa maneira, a jornada de compra fica muito mais prazerosa e dinâmica, o que é exatamente aquilo que os clientes atuais procuram…

E o que falar sobre os marketplaces?

Ainda dentro do assunto dos canais de venda, não podemos deixar de falar sobre os famosos marketplaces. Nesse caso, ainda teríamos uma loja virtual, mas seria algo como uma “loja virtual alugada”.

Veja bem: um marketplace geralmente é uma plataforma que pertence a uma grande marca. Nessa plataforma, os varejistas criam vitrines que aproveitam a autoridade da grande marca e toda a infraestrutura dela para fechar vendas.

Obviamente, para “alugar” um espaço nesses marketplaces, os lojistas devem remunerar a grande marca. E essa remuneração costuma acontecer por meio de comissões ou planos mensais.

Embora exista a necessidade de realizar esses pagamentos, há casos em que atuar em um marketplace pode ser mais interessante do que possuir um eCommerce. Para saber mais, não deixe de conferir o interessante comparativo que foi feito aqui no Blog da Newtail.

Entender como funcionam os marketplaces é essencial para aproveitar o potencial máximo desses canais de venda. Com boas estratégias, sua atuação nessas plataformas pode gerar muitos lucros.

E como os canais de venda impactam nos modelos de negócio?

Quando relacionamos os conceitos de múltiplos canais de venda com os muitos modelos de negócio que surgiram, não temos grandes diferenças. Se pensarmos bem, são ideias complementares.

Por exemplo, se você cria um negócio de dropshipping (modelo de negócio), você pode fechar vendas em diversos canais, especialmente por meio de lojas virtuais, aplicativos e redes sociais. Se você atua como afiliado(a), o mesmo pode acontecer.

O uso de diversos canais de venda é apenas uma forma de expandir o alcance da sua marca e proporcionar melhores experiências para os seus consumidores. Se os seus canais estiverem muito bem integrados, até mesmo a forma como você gerencia o seu negócio pode ser beneficiada. Logo, investir em sistemas de comércio unificado é uma ótima ideia.

Canais de venda: avalie o seu público-alvo e marque presença…

Estamos chegando ao fim deste post e, apenas para arrematar, é bom destacar que uma empresa deve sempre buscar os canais nos quais o público-alvo dela se encontra. Isso quer dizer que não adianta querer fechar vendas online, se o público-alvo não faz uso da internet.

Para poder definir os canais de venda adequados, é necessário realizar muitos estudos. Entenda o seu público-alvo antes de começar a expandir a atuação da sua empresa para outros canais.

E quando essa expansão estiver pronta para acontecer. Avalie muito bem as opções. Faça o possível para garantir que a atuação da sua empresa em variados canais irá acontecer com foco total na ideia de melhorar a experiência dos clientes.

Considere também o investimento em sistemas de comércio unificado. Esse conceito é o mais abrangente dentro das ideias de multicanalidade e, certamente, vai favorecer bastante o seu negócio.

Resumindo, o mercado atual exige a presença em diversos canais de venda e, para otimizar tudo, ter esses canais devidamente integrados é essencial. Com este post, você poderá organizar a suas ideias e, caso queira se aprofundar nos assuntos, basta seguir os links apresentados ao longo do texto. Boa sorte… até mais!

Posts Relacionados

Sem comentários

    Deixe um comentário